Tel:(54) 3356 1474 | E-mail: contato@radiocidaders.com.br



Douglas assume responsabilidade de ser armador do Grêmio em 2015

Meia foi apresentado como primeiro reforço para próxima temporada


Foto: Mauro Schaefer

O meia Douglas foi apresentado como o primeiro reforço do Grêmio para a temporada 2015. O jogador recebeu das mãos do ex-presidente e agora vice de futebol Fábio Koff a camisa número 10 e já o compromisso de ser o armador do time de Felipão no próximo ano. “És tua responsabilidade”, disse Koff ao entregar a camisa para o atleta.
Em sua apresentação, Douglas foi econômico nas palavras. O jogador evitou fazer promessas de título e até mesmo comentar as dificuldades que o Grêmio teve no setor de armação desde sua saída, em 2012. Sobre o contrato de produtividade que assinou com o Tricolor, ele disse não ver problema, pois nunca teve problema de lesão. “Não teve problema algum. Nunca tive problema de sequência de jogos. Sempre atuei em todos os clubes. Nunca tive nenhuma lesão grave. Na hora que fizeram a proposta, já aceitei na mesma hora. Não vejo problema algum e vou seguir dando sequência ao meu trabalho", afirmou.
Questionado sobre o que o torcedor gremista pode ver de diferente no seu futebol em relação à primeira passagem pelo Grêmio, Douglas foi sincero e afirmou que pouca coisa mudou. Ele ainda brincou dizendo que apenas está com alguns cabelos brancos a mais. "Não mudou muita coisa. Estou com alguns cabelos brancos a mais, mas a mesma qualidade e mesma competência. Óbvio que estou um pouco mais experiente, mas não tem nada diferente", disse Douglas, que evitou fazer comparações com os meias que passaram pelo Grêmio nos últimos dois anos.
"Tem que esperar para ver como vai ser o elenco, a forma de jogar. Falar antes sempre é complicado. São grandes jogadores, que já demonstraram qualidade. O Zé Roberto, por exemplo é um excelente jogador, um profissional. Ele apresenta disposição e qualidade incríveis apesar da idade e deve ser respeitado. Não vou comentar nada sobre quem estava aqui”, continuou.
Para encerrar, Douglas falou sobre sua forma de atuar. O meia destacou que suas características são de armação e que não vai correr mais ou dar carrinho apenas para “jogar para torcida”. “Eu analiso que ficar correndo durante a partida e enganando torcedor não adianta nada. Não vou ficar dando carrinho e mostrando vontade. Não é minha característica. Não quero enganar nem mostrar que tenho raça ou vibração. Minha forma é diferente”, encerrou.

Fonte: Correio do Povo